domingo, 31 de maio de 2009

PALAVRA DE MULHER






BEM-ME-QUERO



Sim é verdade,todos precisamos de sonhos para continuarmos vivos.Permitir-se sonhar é o que move o ser humano é o que nos incentiva a viver um dia novo...Eu não sou diferente de ninguém,eu sou poeta (alguém disse que eu era e acreditei) mas há uma tênue linha que separa o sonho da realidade da qual não podemos fugir.
Com o passar do tempo,poetizando ou não,me tornei uma mulher "prática",até mesmo por que não tenho mais 15 anos, por isso algumas vezes entro em conflito com as pessoas que me cercam por acreditar, por exemplo, que o amor e o carinho são relações de troca,por eu não me iludir mais e não me deixar levar por esses sonhos unilaterais.Convivo diariamente com gente que me diz alto e em bom som:quero amar de novo,não quero ficar só.É esse o ponto. A solidão. E por conta dessa solidão que não se quer viver , muitas vezes fica esquecido num canto jogado quase que adormecido, um amor que é imprescindível: o amor próprio.Ora,conheço pessoas maravilhosas abrindo mão de seu amor próprio,aceitando a companhia de outras pessoas que nada entendem de troca,de educação,de gentileza por medo de ficarem sozinhas. E quando se deparam com a realidade percebem que mesmo acompanhadas, estavam sós.
Nós temos que repetir diariamente três palavrinhas mágicas:EU ME AMO.E só a partir daí,sair em busca de alguém para amar.Se bem que buscar o amor me parece um tanto quanto sem sentido, por que o amor acontece e estar sozinho(a) é muito relativo, é muito mais complicado viver uma relação quando já adquirimos uma certa experiência por conta dos anos que estamos vivos.Sabe o que acontece? A mulher buscou tanto a sua independência,e hoje sente falta de alguém para falar no final do dia a célebre frase: como foi seu dia hoje? E o homem,por sua vez,sente medo dessa liberdade que se adquiriu com a independência. Será que as mullheres já se deram conta dos tantos sutiãs que foram queimados para que chegassem a essa situação? Não são elas que batem no peito e fazem questão de dizer: sou uma mulher independente(mas isso é assunto pra outro dia).
Bem,tenho ouvido por aí dizerem que sou "prática"(e sei que querem dizer que sou fria),mas o que acontece é que eu gosto de sonhar um sonho junto,eu gosto de quem gosta de mim.Você já parou para pensar nisso? Já parou para entender por que você vive sozinho(a)?Já parou para refletir e chegar a conclusão de que se não se amar,não vai poder ser amado(a)?Que não é impondo a presença de alguém ao lado que não ficará menos só? Pense nisso. E pode ter certeza que vai perceber que quem na realidade sempre esteve só,foi a pessoa que não quis estar ao seu lado,por não ter lhe amado.
Portanto, AME-SE.

Boa semana para todos!

Aline Romariz

sexta-feira, 29 de maio de 2009

MAIS QUE OUVINTES...NOSSOS AMIGOS!!!!

"...E por falar em saudade..."





Hoje acordei com saudade...Saudade das "manas mãe"(sou a caçula e meio filha de três mulheres lindas),saudade da minha terra,da minha praia,dos meus velhos,do meu "Pai bino"(irmão mais velho que já partiu)...Saudade de está com meu povo,do colo gostoso do meu lugar.Saudade do meu mar.Hoje acordei assim... Com vontade de fugir pra lá... Reli os textos da "Beinha"(irmã poetisa) e chorei lembrando o Velho João e a D. Salve,e aqui, enquanto explico o meu pesar,agradeço a Deus essa saudade e as lágrimas que ainda posso chorar.

Aline Romariz



A casa da irmã


(A Alari)


A casa da irmã

tem ruídos

bem vindos

O grito dos netos

A gargalhada do tio

O salto desautorizado

na piscina

das crianças que cresceram

à nossa revelia


A mesa da irmã

recebe visitantes contínuos

ou inesperados

o caruru

misturado como todos

traz castanhas curvas

em hipótese de abraço

camarões enormes

como o prazer da irmã

cacique de uma tribo

híbrida em cores e afetos


O rosto da irmã

de uma alvura

tão pouco nordestina

ressuscita a morenice

da velha mãe

desaparecida no tempo

à nossa revelia


E reedita

com cores novas

o filme antigo

que conta a história

de uma família

colcha de retalhos

diversos

costurados por linhas frouxas

de bem querer



Vera Romariz

(dezembro de 2007)



Misturada mulher, fascinantes papéis






Passei parte de minha vida ouvindo mulheres dizendo que não queriam ter nascido mulher; lamentando-se por não integrarem o universo dos homens, que tudo podiam, na província e no tempo em que nascemos. Mas também passei parte de minha vida sabendo,intestinamente,que ser mulher foi um presente raro que recebi de meus pais: um velho liberal,de voz pausada e melancólica,idealista,que um dia Graciliano Ramos,na prisão,nomeou de “ nacionalista ingênuo”.Ele se encantava com as filhas,todas muito parecidas com ele,um ser meio feminino,para os padrões machistas da época,que odiava tiranias dentro e fora de casa.Investiu em nossa educação,abominando o hábito feminino,culturalmente induzido,de deixar de estudar para casar.Marido,dizia o velho João Romariz., não é emprego.

Encantado com as filhas, meu pai atuou como atuam as mulheres: ensinando-nos a ser tolerantes, solidárias, delicadas. Um poeta, de poucas poesias feitas e muitas vivenciadas. De minha mãe, lembro a força e a ordem, o tom alto que nos incutia medo,aspectos hoje considerados masculinos,pois ela era uma mãe forte e densa que desfazia,com gritos e beijos,o estereótipo da mulher submissa.Sorríamos quando nos dizia que não mandava em nosso pai,que tudo combinava com ele,pois o nosso cotidiano era governado por ela,presidente sem vice,salvo em questões intelectuais.

Tantos anos depois, guardo na memória o presente que ambos me deram: o de ser uma mulher cuja feminilidade elástica tanto pode ser herança de doçura e sensibilidade, quanto exercício de força e interferência no mundo. De uma forma estranha,quando brigo,lembro a velha guerreira, confinada no espaço da casa,que minha mãe sempre foi;quando leio ou faço poemas,exercitando uma sensibilidade ancestral,masculina e feminina,lembro o velho pai,o meu melhor lado feminino.E,híbrida,posso chorar,gritar,sorrir ou calar meus medos,e tanto mais feminina -porque complexa e humana -serei.




Vera Romariz, março de 2008

quinta-feira, 28 de maio de 2009

POR ONDE ANDAMOS...





Domingo,24/05,estivemos na casa da Vera(fotógrafa oficial do evento),comemorando o aniversário de Patrícia,essa chilena linda!! Junto com outros amigos,comemoramos a vida!!! E como sempre,nos divertimos muito!!!
Parabéns Patrícia!!! Muitos outros dias desses!
Aline e Marise

quarta-feira, 27 de maio de 2009

QUEM É ELE?





Nasceu enorme de gordo... Chorando forte e meio sem jeito invadiu minha vida e dos outros dois irmãos.A cara do pai,um chaveiro, um retrato falado,uma miniatura... E continuou chorando forte por uns bons anos.
Na escola era frequentador assíduo da diretoria.Na rua,o líder da molecada e o terror dos donos de carro,sempre aparecia um pára-brisas ou retrovisor quebrado. E o menino chorão e travesso cresceu...Tornou-se um adolescente dinâmico e bem carismático com as "mina"... A partir daí o telefone era propriedade exclusiva dele e entre telefonemas e bate-papo no portão, ainda sobrava tempo para soltar pipas.Sempre foi uma mistura de homem e moleque...
Hoje mais homem que moleque, tem quase 1,80m é um profissional de educação física, dono dos bíceps mais lindos do mundo,pai do Miguel, marido da Fernanda e meu caçula muito amado. Deixou de ser travesso para ser pura ternura, pai e esposo dedicado e atencioso, trocou as pipas pelo aeromodelismo e pelo trekking,a rua pelo aconchego da sua casa e agora é ele quem convida a irem à diretoria.
Ele é o meu Felipe,que hoje faz 25 anos!
Parabéns Filho!!
Te amoooooooooooooooooooooooo!!!!!

Marise

QUINTANARES....



A música e a letra

Os pássaros pousados na pauta dos fios do telégrafo,

Eles é que vão sucessivamente improvisando

- um após outro -

A letra e a música dos ventos...


[Mario Quintana; 1990]










Por quê Quintanares?


"Meu Quintana, os teus cantares

Não são, Quintana, cantares:

São, Quintana, quintanares.



Quinta-essência de cantares...

Insólitos, singulares...Cantares?

Não! Quintanares!..."

Manuel Bandeira e Augusto Meyer


" Tem dias que a gente se sente como quem partiu ou morreu..."

E quando me sinto assim,recorro aos meus poetas preferidos. Choro um pouco... Respiro fundo... Volto a sonhar....Sonho profundo.



Aline Romariz

terça-feira, 26 de maio de 2009

O lado poeta de Zé Rodrix...





ZÉ RODRIX nasceu no RJ mas morava em SP fazia 25 anos: aqui acabou desenvolvendo todos os seus talentos. Fez música, cantou, produziu, criou publicidade, inventou teatro, dirigiu cinema, escreveu livros,participava e incentivava os poetas malucos do Sopa de letrinhas, já tinha lançado três volumes da TRILOGIA DO TEMPLO ( Ed. Record) Não confundia letra de música com poesia, porque dizia que as duas eram territórios e ferramentas muito diferentes uma da outra: mas de vez em quando quando a Musa da Poesia lhe fazia uma vista, ou pelo menos dava uma ligadinha pro seu celular, se arriscava a poetar.



O auto-necrológio de Zé Rodrix


Há alguns anos, gostaria de ter a causa-mortis preferida de meu pai: assassinado aos 98 anos de idade com um tiro dado por um marido ciumento que o tivesse pego em pleno ato... mas hoje não mais. Pode ser de fulminante ataque cardíaco, dentro da minha biblioteca, perto o suficiente da familia e dos amigos mas afastado o bastante para que, alertados pelos cachorros da casa, já me encontrem morto, com um sorriso nos lábios. Pode sepultar-me em pleno mar, sob a forma de cinzas, já que nao poderei ser sepultado in totum no jardim da minha casa. Se conseguirem isso, no entanto, que nao cobrem entradas para visitação, à moda do irmão da princesa: deixem que além das pessoas os passarinhos e os animais da casa se refestelem no lugar, renovando diariamente o eterno ciclo da Natureza. Ao enterro devem, através de convite formal, comparecer todos que foram aos meus lançåmentos de livro: nada mais parecido com um velório do que isso. Peço parcimonia nos efluvios emocionais: já as risadas devem ser francas e sem limite. Creio inclusive que prepararei com antecedencia uma fita de piadas gravadas para animar o velório e manter o pessoal na boa. Como dizia o Bozo, "sempre rir, sempre rir...." Lá só deixarei a mim mesmo: mesmo os inimigos que comparecerem para ter certeza de que estou realmente morto podem voltar para casa em paz. Nao pretendo puxar a perna de ninguém à noite e nem assombra-los depois de morto. Já os amigos podem contar comigo: havendo vida após a morte, volto para avisar, da maneira mais prática e menos assustadora que me for possivel. A cremação deve ser feita depois que todos forem embora cuidar de seus próprios afazeres: enfrentar as chamas do forno terrestre ja será um grande introito para a vida eterna. Se conseguir, tentarei ser crooner da grande Orquestra de Jazz do Inferno, vulgarmente chamada de SATANAZZ ALL-STARS: como já vou chegar lá tenente ou capitão, dada a minha imensa taxa de maldades realizadas sobre a Terra, creio que nao será dificil. Meu castigo certamente será cantar MPBdQ por toda a eternidade, mas mesmo com isso ainda se pode encontrar algum prazer, assim na terra como no inferno....é o que veremos a seguir. No enterro podem tocar de tudo, menos as músicas que eu tenha feito. Minha morte servirá certamente para que se livrem não apenas de mim mas também de minhas obras. Os herdeiros também nao merecem ouvi-las, sabendo que nada herdarão de minha lavra, porque, sendo eu adepto da política do VAI TRABALHAR, VAGABUNDO, como meu pai fez comigo, já tomei providencias para que essas músicas não lhes rendam nem um tostão furado. Sendo um velório moderno, recomendo músicas de carnaval antigo, as indiscutíveis, claro, com algumas discretas serpentinas e confetes jogadas sobre o caixão, fechado, naturalmente. Morrer num Sábado à tarde, ser enterrado num Domingo antes do almoço, e estar completamente esquecido na manhã de Segunda, sem atrapalhar a vida profissional de ninguém: eis a perfeição que desejo na minha morte.


Zé Rodrix
* O Zé mandava para o Vlado Lima, do sopa de letrinhas, os escritos que queria que fossem colocados em nossa I Antologia(The Books is on the table) e seu "auto-necrológico" foi um deles.Ele estava fazendo shows para que juntassemos dinheiro para publicar o livro.
Aline Romariz

segunda-feira, 25 de maio de 2009

INÊS CARMELITA...


Desde a minha infância sempre gostei de leituras. Em 2004, aos 49 anos, entrei para a Universidade Federal de Santa Catarina para fazer o curso de contador de histórias, onde me encontrei comigo mesma e escrevi minha primeira obra. De lá para cá venho criando contos, poesias, e desenvolvendo trabalhos voluntários na comunidade.
Inês Carmelita Lohn



As Gaivotas

Olhares na busca dos sonhos
Na palidez do espaço
Andando no contratempo
No passo do descompasso

Na fúria da tempestade
O mar virou calmaria
As ondas batiam nas pedras
Soavam como uma melodia

E na olvides do momento
As gaivotas voavam
Livres dos sentimentos
E o barco sem comandante
Soltou suas redes rasgadas
Ao relento dos ventos

E na imensidão das águas
Levadas de norte a sul
Asas se cruzavam
Na busca da liberdade
No espaço branco e azul
Milhares de gaivotas
Faziam a mesma rota
Que a grande embarcação
O momento foi tão sublime
Que faltou a inspiração

Muitas asas que se cruzavam
No ar da imensidão
Foi um momento mágico
Não tem explicação
As gaivotas voavam
Livres e fora de rota
No mundo da imaginação.



Inês Carmelita Lohn




* Nossa querida Inês,está participando da Antologia MARES DIVERSOS, MAR EM VERSOS que acabou de sair do prelo...Se você quiser adquirir o livro acesse:



http://www.editorapensata.blogspot.com/

Inês, o seu exemplo é a força que temos para prosseguir.

Parabéns pelo livro!

Aline e Marise



domingo, 24 de maio de 2009

P'RA VOCÊ...


"E quantos segredos traz, o coração de uma mulher
Como é triste a tristeza, mendigando um sorriso
...Sinônimo de amor é amar..."


SILÊNCIO

Naquele momento
éramos três:
Eu,você e o silêncio...
O abraço firme
o rosto colado
a sensação de estarmos...Ligados...
Foram tantos passos em falso!
E o meu silêncio,falante de significados,
aos berros,em vão tentava
descobrir razões para amá-lo...


ALINE ROMARIZ






































































sábado, 23 de maio de 2009

"Por que hoje é sábado!!!"





















*PARABÉNS QUERIDAS...‏
De:
solange sala
Enviada:
sábado, 16 de maio de 2009 19:58:38
Para:
palavrademulheramigafm@hotmail.com

Aline e Marise,

Hoje (16/05), fiz almoço e tomei uma taça de vinho Chileno, completamente envolvida com PALAVRA DE MULHER, Umberto (esposo), também ouviu e gostou, inclusive a diarista Sandra, disse que ficou arrepiada com a belezura do Programa. Até Rita Lee, hum... linda música, um final de semana abençoado pra vcs e toda familia, amei esse contato. Um afetuoso abraço, com admiração pelo talento e meiguice que passam pra nós ouvintes. Solange Sala( Vitória da conquista-BA)

*Ruth Olinda Gentil
Enviada:
segunda-feira, 18 de maio de 2009 4:57:01
Para:
palavrademulheramigafm@hotmail.com
Parabéns pelo programa de ontem. Adorei e quis entrar no MSN, mas, não consegui. Tema excelente e concordo quando alguém disse que se houver o ciúme, será o final de um relacionamento. Verdade, Aline, pois que nunca mais a pessoa confia plenamente, sempre ficará uma réstea de desconfiança, concorda?Para o próximo, proponha CALÚNIA. Também é um tema polêmico.

Abraços,Ruth

Ah! Adorei a música Yolanda.


*Aline e Marise,

Agradeço de todo coração o apoio que tens me dado, bem como a todos os poetas, que, como eu, esperam por uma possibilidade de mostrar seus escritos. Um abraço fraterno, Marly

Enviado por marly atsoc em 21/05/2009 19:16

*Parabéns , pela iniciativa de apoiar nós poetas anônimos, através das ondas do rádio, esse tão antigo e penso eu,meio maior de comunicação. Bjos.
Enviado por Dora duarte em 17/05/2009 21:06



Meus queridos,

Chegou sábado! Ao meio dia(horário de Brasília),se nos derem licença, entraremos em suas casas pelas ondas do rádio.É sempre um prazer tê-los por perto!
Queremos agradecer as demonstrações de carinho,pedindo a Deus que nos dê a humildade necessária para servi-los sempre.
Contamos com a audiência de todos vocês.
Até lá!!
Aline e Marise
PROGRAMA PALAVRA DE MULHER

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Adeus, Zé!!!
























Caiubistas,



Nossa comunidade está de luto. Zé Rodrix partiu nesta madrugada, em paz, sem sofrimento. Deixou-nos sua enorme herança musical, literária e humana. Saudade imensa.Nossos sentimentos à família Rodrix. Ele continuará sempre bem vivo em nossos corações.
Alan Romero

(e-mail que recebemos hoje,às 11:29)



*Zé Rodrix partiu no dia em que estreamos música em nosso Blog.E estreamos com uma música dele(sem saber ainda de sua morte).

Para nós,que fazemos parte do Clube Caiubi de compositores e do Sopa de letrinhas(braço poético do Clube) o dia é de tristeza.Zé Rodrix era nosso maior incentivador . Só nos resta dizer que o poeta não morre,perpetua-se nos versos que compôs.




Boa Viagem
(Zé Rodrix)
O fogo sempre vivo, o corpo nunca para

E ninguém consegue mais lhe segurar

Essa casa está pequena pro seu ritmo de vida

Qualquer dia desses vai voar pra longe

As mãos que eram tranquilas nunca mais se cruzaram

E ninguém consegue mais lhe segurar

E por mais que faça força essa casa está pequena

Qualquer dia desses vai voar pra longe

E eu que tinha a mais completa certeza

De que ia envelhecer feliz ao seu lado

Vai passando o tempo e se apagando o meu fogo,

E o seu fogo vai crescendo cada vez mais

A porta está aberta, por mais triste que seja

E eu não quero nem tentar lhe segurar

Onde o fogo queima forte, deixa só poeira e cinza

Abra as asas e pode voar

Boa viagem. ..

Boa viagem, ZÉ!!!

Saudades,

Aline e Marise

MARISE BOLOGNESI...PRIMEIRO POEMA
















SEM AMOR


Qual rumo tomar?
vielas estreitas
avenidas largas
Onde te achar?
Te busco no caos
no trânsito
na solidão
Onde estás?
Volta para o meu coração.

MARISE " MELL" BOLOGNESI

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Eu (Aline) e o tempo...






RELÓGIO

( Aline Romariz)


Anda !

O futuro já é amanhã e o passado, ontem...

Não se pode esquecer os ponteiros que correm ávidos

em pulsos firmes de amor...

Não se pode esquecer de lembrar que o tempo,

quando vamos ver...Já passou.




TEMPO
( Aline Romariz)


Ah! O tempo...Inexorável tempo!
Tempo de olhar
com os olhos da alma
Tempo! Limitado tempo
Que apressa meus sentidos
Pára e recomeça
um ato de amor infindo
Ah! O tempo...
Que me faz perceber
que cada dia que começa
estou partindo.


GEORGE ARRIBAS



SEGREDO



Até tentei esconder o teu poema

Te esconder no peito e tive medo

De te guardar pra sempre em meu segredo

Tudo é sem cor - o teu amor não mais me acena


Até tentei fugir de teu poema

Fazer do adeus um riso louco de partida

Fingir a dor - fingindo a minha própria vida

Que não queria essa tristeza que se encena


Até tentei resistir ao teu poema

Te escondendo nos meus becos e saídas

Pra te guardar no olhar das despedidas

Em meu segredo, meu amor e meu dilema


Até tentei desfazer o teu poema...


GEORGE ARRIBAS

quarta-feira, 20 de maio de 2009

ANGELO TOMASINI...























Entregas


Hoje, eu fui teu

Mas não te aproveitasses de mim

Apenas deixastes teu corpo ser meu

E me entregaste teus princípios, teus meios, enfim


ANGELO TOMASINI

"Se recordar é viver..."


Minha querida Salete me presenteou com essa relíquia...
Tão bom relembrar todos! Alguns deles estão de novo por perto:
Luciano,Jorge Guerreiro,Suely, Beta, Cris, Orival e a própria Sa...
Preciso resgatá-los todos pra bem perto de mim novamente.
Cada pessoinha dessa, representa um brilhante em minha vida...Todos são muito especiais!
Três anos se passaram...
E o Palavra de Mulher está de volta com a missão que sempre teve: fazer amigos,cultura e poesia.
Aline Romariz

Incentivo....... O que nos move!!!!










Se eu morrer agora não vou chorar



pedir pra Deus ver os anjos



eu não preciso!...



Em tempos passados eu vi um*



faz pouco tempo outro encontrei**



Qual deles mais lindo?!



Me ensinaram que anjos não tem sexo;



me informei melhor, investiguei...



livros sagrados li e reli



mas a resposta não encontrei.



Uma noite filosofando inconformado,



no leito não parando de pensar,



adormeci e sonhei!...



Duas damas lindas e charmosas



numa nuvem branca envoltas perfilavam



trazendo pra mim [PALAVRA DE MULHER]*






Aline Romariz** Marise Mel ..........Amiga Marise, este poema dedico ao duo radialista feminino mais querido do Brasil.






Aviso importante: não sou poeta rsrs, fazia tempo que n escrevia nada.




bj com muito carinho




José Luis Cardoso









José Luis ,




Amigo,querido e amado....Você entre outros tantos nos movem, nos incentivam a continuar, mostrando o que temos de melhor em nós.....


Mil beijos e muito agradecemos por tanto carinho.








Marise e Aline




terça-feira, 19 de maio de 2009

AGUARDEM!!! I ENCONTRO DE POETAS EM SALTO


NUM SALTO A VIDA SERÁ VERSO

E POESIAS EM QUEDA LIVRE

INUNDARÃO DE VERBOS:

RIO,RUAS, PARQUES...

E O VENTO SE ENCARREGARÁ

DE JUNTAR POEMAS E POETAS

NUM ABRAÇO LÍRICO

ENTRELAÇANDO PALAVRAS

NUM LINDO ENCONTRO POÉTICO!
ALINE ROMARIZ
*CONHEÇA A ESTÂNCIA TURÍSTICA DE SALTO

segunda-feira, 18 de maio de 2009

SUGESTÕES PARA O TEMA DO PRÓXIMO PROGRAMA...





Querido,Co-produtor!


Está aberto o período de sugestões para o tema do próximo programa.

Estamos esperando a sua sugestão !

Aline e Marise



CECÍLIA...



NEM TUDO É FÁCIL


É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.

É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada.

É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.

É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.

É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.

É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.

É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.

Se você errou, peça desculpas…É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado? Se alguém errou com você, perdoa-o…É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?

Se você sente algo, diga…É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar?

Se alguém reclama de você, ouça…É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?

Se alguém te ama, ame-o…É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?

Nem tudo é fácil na vida…Mas, com certeza, nada é impossível…Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos, mas também tornemos todos esses desejos REALIDADE!!!

Cecília Meireles *1901
+1964

"...Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta

que não há ninguém que explique

e ninguém que não entenda..."


(Romanceiro da Inconfidência)




domingo, 17 de maio de 2009

PALAVRA DE MULHER!!!

A alegria de entrarmos em tantas casas por duas horas (que seja) toda semana é indescritível. O carinho dos que nos recebem nós dá a força necessária para não desistirmos do nosso propósito e seguirmos sempre.
Acredito que comunicação,nos dias de hoje,tem que ser feita dessa maneira. O Rádio pra resistir as pressões tecnológicas, tem que tomar dimensões mais intimistas,tem que deixar de criar solitários programas(locutor/microfone) ,impessoal forma de fazer o ouvinte desviar o número de seu dial ou fechar a página do seu PC.O comunicador de rádio não tem que ser apenas um Dj,virando a língua para anunciar músicas que não vivem a realidade do nosso meio. Há que se fazer do Rádio, o mágico de mil cartolas,de onde sem que esperemos nasça razões para que os ouvintes sejam assíduos, fiéis e sobretudo amigos. Não podemos deixar o rádio morrer,sem a última mágica que o trará de volta,que nos remeterá ao dia de ontem ,onde famílias se reuniam em torno do pequeno aparelho, que por linhas invisíveis conduzia emoções.

Para mim,que amo o que faço,que cresci ouvindo meu velho irmão pelo ondas do meu pequeno rádio,é gratificante saber que o meu próposito está sendo alcançado e que não estou sozinha nessa caminhada,que tenho cada um de vocês, meus ouvintes ,que a cada programa que faço tornam-se meus amigos e me ajudam a declarar todos os sábados, o meu amor pelo Rádio.

Aline Romariz


* Uma forma de agradecer as mensagens de incentivo e carinho dos nossos ouvintes de todo o Brasil e do mundo.

sábado, 16 de maio de 2009

INDIGNADAS, AS MULHERES ME PEDIRAM PARA POSTAR NOSSAS VANTAGENS....(RS)






As vantagens de ser... MULHER



Nós mulheres somos fo...go !

Não broxamos.

Não ficamos carecas.

Temos um dia internacional.

Podemos sentar de pernas cruzadas, porque não dói.

Podemos usar tanto rosa quanto azul.

Temos prioridades em boates ou em qualquer outro lugar...

A idade não atrapalha no nosso desempenho sexual.

Se somos traídas somos vítimas, se traímos eles são cornos.

Sempre sabemos que o filho é nosso.

Não pagamos a conta, no máximo rachamos.

Podemos dormir com uma amiga sem sermos chamadas de lésbicas.

Mulher de embaixador é embaixatriz, homem de embaixatriz não é nada.

Nós saímos pra curtir e não pra pegar, isso é só uma conseqüência.

E por último: fazemos TUDO que um homem pode fazer só que com um detalhe:De Salto Alto!


Autor desconhecido
* Gente!! Nos não fazemos distinção entre HOMENS E MULHERES. Estamos todos no mesmo barco. Somos seres humanos.Estamos ,apenas, brincando.Pra quem não entrou no Blog ontem,desça mais um pouquinho e veja as vantagens dos homens.
Bj,bj,bj
Aline e Marise

sexta-feira, 15 de maio de 2009

QUERIDOS (HOMENS E MULHERES)





Sábado temos um encontro marcado.


PALAVRA DE MULHER!

Esperamos vocês, ao meio dia.
Até lá!
Aline e Marise

PARA HOMENS...






50 VANTAGENS DE SER HOMEM...



01. Uma viagem de cinco dias requer apenas uma mochila.
02. Conversas telefônicas acabam em 30 segundos ou menos.
03. Nada de filas para o banheiro.
04. Você consegue abrir as tampas dos potes.
05. Ao passear pelos canais da TV, você não tem que parar quando vê alguém chorando.
06. Todos seus orgasmos são verdadeiros.
07. Você não tem que carregar uma bolsa cheia de tralha para cima e pra baixo.
08. Você pode ir ao banheiro sem um grupo de apoio.
09. Se seu trabalho é criticado, você não fica achando que todo mundo te odeia.
10. Você economiza tempo e dinheiro lavando a roupa de 2 em 2 semanas.

11. Fazer sexo não deixa você preocupado com sua reputação.
12. Se alguém esquece de convidar você para alguma coisa, é apenas um esquecimento, e não evidência de que odeiam você.
13. Você não tem que fazer a barba abaixo do pescoço.
14. Nenhum dos seus colegas de trabalho tem o poder de fazer você chorar.
15. Se você tem 40 anos e está solteiro, ninguém liga.
16. Chocolate é um alimento como qualquer outro.
17. Flores resolvem tudo.
18. Você não tem que se preocupar em “ferir os sentimentos” dos outros a cada telefonema pronunciado.
19. Você consegue estacionar em vagas que têm menos de 2.5 vezes O comprimento do seu carro.
20. Ana Maria Braga inexiste no seu universo.
21. A revista “Caras” inexiste no seu universo.
22. Você não tem compulsão de arrumar sua casa inteira em 15 Segundos quando alguém toca a campainha.
23. Os mecânicos te dizem a verdade.
24. Você está se lixando se alguém percebe ou não que você cortou o cabelo.
25. Se você está assistindo a um jogo com um amigo seu e ele está no mais absoluto silêncio por 45 minutos, ép orque o jogo está bom, e não porque ele está de mal com você
26. O mundo é seu mictório. (verdade)
27. Você não depende do seu cônjuge para colocar o DVD

28. Cera quente e suas partes íntimas estão sempre a uma distância respeitável.
29. Cabelos brancos e rugas somam charme.
30. Ninguém fica olhando para seu peito enquanto conversa.
31. Você tem um relacionamento absolutamente normal com sua mãe.
32. Você pode comprar camisinhas sem que o balconista faça aquela cara de visão de raio X.
33. Se você diz que vai ligar para um amigo e não liga, ele não fica Choramingando e os outros não formam um comitê para solucionar o problema.
34. Você não tem medo da velhice.
35. Você não tem que dispensar uma oportunidade de fazer sexo.
36. Filmes pornô são projetados especificamente para SUA mente.
37. Você não tem que se lembrar dos aniversários de casamento e nascimento de todo mundo.
38. Ter antipatia por ela não o impede de fazer sexo com ela.
39. Quando se encontra com os amigos, você sabe que não vai enfrentar a frase então,está notando algo diferente em mim?
40. Seus amigos não o obrigam a falar sem ter sobre o que falar.
41. A continuidade do Universo não depende da roupa de cama ser trocada todo dia.
42. Ter barriga não o impede de usar camiseta.
43. Você se diverte com listas politicamente incorretas na internet que deixam elas espumando de raiva.
44. Quando elas fazem uma lista esculhambando os homens, você também se diverte.
45. Você não tem um chilique se acha a tampa da privada levantada - e se ela está abaixada você simplesmente a levanta.
46. Por mais imundo que você esteja, tomar banho e arrumar-se integralmente para sair leva apenas 7 minutos.
47. Você não precisa experimentar 9 vestidos para escolher 1 para sair.
48. Você percebe quando um pneu fura.
49. E um pneu furado não o coloca em pânico absoluto à espera do Apocalipse imediato.
50. Você tem saco para coçar quando não está fazendo nada.
Autor desconhecido

PARA MULHERES...




MULHERES POSSÍVEIS



Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes.Sou a Miss Imperfeita, muito prazer.Uma imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado três vezes por semana, decido o cardápio das refeições, levo os filhos no colégio e busco, almoço com eles, estudo com eles, telefono para minha mãe todas as noites, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e-mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos, participo de eventos e reuniões ligados à minha profissão e ainda faço escova toda semana - e as unhas!E, entre uma coisa e outra, leio livros.Portanto, sou ocupada, mas não uma workaholic.Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.Primeiro: a dizer NÃO.Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO.Culpa por nada, aliás.Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero.Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros.Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.Você não é Nossa Senhora.Você é, humildemente, uma mulher.E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante.Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável.É ter tempo.Tempo para fazer nada.Tempo para fazer tudo.Tempo para dançar sozinha na sala.Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.Tempo para sumir dois dias com seu amor.Três dias.Cinco dias!Tempo para uma massagem.Tempo para ver a novela.Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.Tempo para fazer um trabalho voluntário.Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.Tempo para conhecer outras pessoas.Voltar a estudar.Para engravidar.Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.Existir, a que será que se destina?Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada.Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir.Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.Desacelerar tem um custo.Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C.Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante.

Martha Medeiros

*jornalista e escritora brasileira. É colunista do jornal Zero Hora de Porto Alegre, e de O Globo, do Rio de Janeiro.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Um " XUXU" !

Ela é assim: voz forte,grave...E grave bem,ela é um "Xuxu". Estou falando da "Jô", "Jojoca", Joelma... Grande na dimensão do carinho que nos dedica. Administra todos nós com a intensidade do afeto,com um jeito meio sem jeito de acarinhar por completo. Ela é assim,"Xuxu".A mão forte e amiga da Amiga Fm de Salto,"105,LOVE".

Aline Romariz

A POSIÇÃO DE PAULO...


*Outro dia,eu(Aline),ao debater com alguém sobre o tema e sobre um site de poesias(?),ela argumentou que nem todos ali tinham intectualidade...Eu fico pensando cá com meus botões: o Mestre Cartola,com sua pouca instrução,Patativa do Assaré e tantos outros que faziam versos como ninguém,pretendiam ser intelectuais ou simplesmente poetas?




INTELECTUALIDADE


Acho tudo isso uma bobagem

Quando a abordagem é poesia!


Poesia é para ser:

Lida,

Sentida,

Digerida,

Absorvida n'alma...


E não por neurônios

De cérebros intelectualizados

Que só procuram nos textos

Erros ortográficos,

Gramáticos,

Metafóricos...

Deixam de lado, o lado primordial

Do poema, o sentimento, a fantasia

O viajar... Sentir-se parte mesmo

Que por instantes, de alguma história fantástica!



Intelectuais, mestres da literatura

Leem com o cérebro, de tão racional

Diminuem a capacidade do próprio sentir.



Nunca gostei das coisas regradas

Sair da regra, do "correto", é que me

Faz ereto, seguir enfrente

Experimentar novos caminhos...



Não escrevo poemas com intenção alguma

De ser admirado, reconhecido por:

Críticos,

Analistas da literatura,

Intelectuais.

Faço poemas... Simplesmente com poesia!

Pura,

Verdadeira,

Cristalina,

Às vezes, rimadas, metrificadas,

Cadenciadas, em outras, sem nada!

Em todas, um único propósito

Produzir emoções!


" A poesia não se entrega a quem a define" (Mário Quintana)


PAULO CESAR COELHO

quarta-feira, 13 de maio de 2009

VERO, VERISSIMO!!!!



10 coisas que levei anos para aprender:


1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom ou empregado, não pode ser uma boa pessoa. (Esta é muito importante. Preste atenção, nunca falha).
2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas. (O importante é sentir-se bem, e fazer algo de livre e espontânea vontade).
3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance. (Na maioria das vezes quem está te olhando também não sabe! Tá valendo!).
4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca. (Deus deu 24 horas em cada dia para cada um cuidar da sua vida e tem gente que insiste em fazer hora-extra!).
5. Não confunda sua carreira com sua vida. (Aprenda a fazer escolhas!).
6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite. (Quem escreveu deve ter conhecimento de causa!).
7. Há uma linha muito tênue entre ‘hobby’ e ‘doença mental’. (Ouvir música é hobby… No volume máximo às sete da manhã pode ser doença mental!).
8. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito. (Que bom!)
9. Lembre-se: nem sempre os profissionais são os melhores. Um amador construiu a Arca. Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic. (É Verdade!).
10. ‘Guardar ressentimentos é como tomar veneno e esperar que outra pessoa morra.’ (Dispensa comentários)
Quero um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão… que o AMOR existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim… e que valeu a pena!

Luis Fernando Veríssimo

terça-feira, 12 de maio de 2009

A LUCIDEZ LOUCA DE MARLY



LOUCURA LÚCIDA


Preciso de minha lucidez,
Para demarcar os limites
Da minha loucura.
Preciso de minha loucura
Para demarcar os
Extremos de meu ser
Preciso de meu ser
Para não demarcar limites,
Limites de minha louca lucidez,
Extremos de mim,
Meus próprios limites
Preciso de minha loucura,
Sem demarcação, nem limites,
Preciso dessa loucura lúcida para viver,
Loucura/lucidez, formando um todo,
Embrenhados, qual siameses,
Enovelados numa cumplicidade mórbida,
Num encontro, gerando vida,
Atingindo o extremo.
Loucura que mata loucura,
Loucura que resiste e morre.


Marly Astoc

segunda-feira, 11 de maio de 2009

SUGESTÕES


Amigos,
Esperamos sugestões para o Programa do próximo sábado. Deixe sua idéia em forma de comentário para depois fazermos a enquete. Desde já agradecemos a todos os nossos co-produtores.
Beijos,beijos,beijos.
Aline e Marise
Joelma disse...
Boa TardePoderia ser sobre Amor á Primeira Vista quem acredita?ou ser também sobre Quem sofre mais por amor o homem ou mulher?Beijos Joelma
KAJU disse...
KEM É MAIS ROMANTIKO. O HOMEM , OU A MULHER? OU JA AKABOU O ROMANTISMO , ESFRIOU, OU VC NEM SABE OKI É SER ROMANTIKO OU ROMANTIKA. Á PROPÓSITO VC É ROMANTIKO, OU ROMANTIKA??? BJS LINDA.
Suely disse...
Proponho falar sobre fidelidade.Quem trai mais: o homem ou a mulher (hoje em dia)? E pq?Bjs. Su
Djanira Luz disse...
Gostaria de que falassem sobre o perdão numa relação a dois. O que se pode ou se consegue perdoar num relacionamento: o destempero do ciúmes, a desconfiança infundável, a traição... Não conceder o perdão implica que o amor não era forte suficiente para perdoar um deslize ou o orgulho ferido fala mais alto tanto no homem como na mulher?rs Minhas amigas e eu volta e meia discutimos sobre esse tema...rs Beijoquinhas da ;Dja
ROGÉRIO disse...
Que tal falarmos do preconceito com homens e mulheres separadas?

DOMINGO,no dia das mães.


A casa de Marise estava lotada,via-se em cada pessoa a alegria do estar junto.Todos em volta da velha mãe:filhos,netos,bisnetos como a celebrar à vida...Cada um ao seu modo falava de amor.Um amor sem palavras,sem fitas métricas para medir o tamanho...O verdadeiro amor está contido nos gestos,oculto na alegria do silêncio,inserido na presença de cada um que coloria a aquela casa de flores de bem querer...A casa de Marise estava assim:cheia! Repleta na dimensão de um amor que não se cobra,simplesmente sente-se.
O sol acordou encabulado aqui pra esses lados.Em meu quarto as flores perfumavam os quatro cantos...Rostinhos me esperavam acordar para fazerem a já solene folia dos dias de festa.Travesseiro pra todo lado,beijos pra todo mundo...Impossível enxergá-los adultos.Há em cada olhinho o pedido das crianças que foram, o sorriso que me impulsionava a acreditar,mesmo quando a vida nos parecia triste...Como posso dizer que não sou feliz? Ao olhar para as minhas crias,tenho a nítida sensação que posso tocar o amor...E qual outro sentimento pode ser tão bonito? Em minha casa,longe das irmãs(mães postiças) , e da família alicerce de querer bem,tínhamos nós cinco e minha casa estava repleta...Cheia na dimensão do amor sentimos um pelo outro.
Boa semana para todos!


Aline Romariz

sábado, 9 de maio de 2009

PROGRAMA ESPECIAL DO DIA DAS MÃES!!!

Marcelo Macri,eu( Aline)em pé,Marise eTânia
Tânia Mara Camargo, nossa convidada especial (09/05/09)
Recebendo em nossos estúdios a mulher,mãe e poeta Tânia Mara Camargo, quisemos parabenizar todas as mães que nos ouvem,todas as nossas amigas e co-produtoras do PALAVRA DE MULHER,pelo dia das mães.Sintam-se todas contagiadas pela alegria dos nossos sábados e abraçadas afetuosamente por nós.
Aline, Marise e Marcelo Macri










sexta-feira, 8 de maio de 2009

NÃO ESQUEÇAM!!!!



Amanhã,sábado, ao meio dia (horáriodo Brasil) estaremos no ar com o PROGRAMA PALAVRA DE MULHER

QUE VAI AO AR PELA RÁDIO AMIGA FM DE SALTO 105,9

E TEM O APOIO DO CLUBE DA MÚSICA DE CAMPINAS


E DO ATELIER MOÇA BONITA ,EM SALTO.


PARA VOCÊ QUE NÃO ESTÁ NA REGIÃO ACESSE:


E fale conosco pelo msn



Até lá!!

Aline Romariz e Marise "Mell"

QUINTANA E SEUS QUINTANARES...


"Olho em redor do bar em que escrevo estas linhas. Aquele homem ali no balcão, caninha após caninha, nem desconfia que se acha conosco desde o início das eras. Pensa que está somente afogando problemas dele, João Silva... Ele está é bebendo a milenar inquietação do mundo!"

Mário Miranda Quintana - Natural de Alegrete, RS. É o poeta das coisas simples (e um dos meus preferidos). Despreocupado em relação à crítica, fazia poesia porque sentia necessidade, segundo suas próprias palavras. Quintana nasceu em 1906 e morreu em 1994 com a mágoa de não ter entrado para Academia Brasileira de letras,apesar de ter sido indicado por três vezes.Na última vez,quando soube que não foi agraciado com o fardão dos imortais, ele escreveu assim:


Poeminho do Contra

Todos esses que aí estão

Atravancando meu caminho,

Eles passarão...Eu passarinho!


Mário Quintana




"Quem faz um poema abre uma janela.Respira, tu que estás numa cela abafada,esse ar que entra por ela.Por isso é que os poemas têm ritmo- para que possas profundamente respirar.Quem faz um poema salva um afogado."



SE EU FOSSE UM PADRE


Se eu fosse um padre, eu, nos meus sermões,

não falaria em Deus nem no Pecado

— muito menos no Anjo Rebelado

e os encantos das suas seduções,


não citaria santos e profetas:

nada das suas celestiais promessas

ou das suas terríveis maldições...

Se eu fosse um padre eu citaria os poetas,


Rezaria seus versos, os mais belos,

desses que desde a infância me embalaram

e quem me dera que alguns fossem meus!

Porque a poesia purifica a alma...

e um belo poema — ainda que de Deus se aparte —

um belo poema sempre leva a Deus!


Mário Quintana


FRASES


"A resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas."

"A arte de viver é simplesmente a arte de conviver ... simplesmente, disse eu? Mas como é difícil!"

"A poesia não se entrega a quem a define"

"A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda."

" Quantas vezes a gente,em busca da ventura,Procede tal e qual o avozinho infeliz:Em vão,por toda parte,os óculos procuraTendo-os na ponta do nariz!"

"Não te irrites, por mais que te fizerem...Estuda, a frio, o coração alheio.Farás, assim, do mal que eles te querem,Teu mais amável e sutil recreio..."

"Se as coisas são inatingíveis... ora!Não é motivo para não querê-las...Que tristes os caminhos, se não foraA presença distante das estrelas!"

"O milagre não é dar vida ao corpo extinto,Ou luz ao cego, ou eloqüência ao mudo...Nem mudar água pura em vinho tinto...Milagre é acreditarem nisso tudo!"

"Há duas espécies de chatos: os chatos propriamente ditos e ... os amigos, que são os nossos chatos prediletos."

"Mas que susto não irão levar essas velhas carolas se Deus existe mesmo..."

"Esses que puxam conversa sobre se chove ou não chove - não poderão ir para o Céu! Lá faz sempre bom tempo..."


Esse é um breve relato da história desse poeta que sempre me encantou.

Aline Romariz
*Quintanares foi como Machado de Assis,carinhosamente intitulou os textos de Mário.

O POVEB DE ALUIZIO REZENDE


O QUE É O POVEB?

O Poveb é um movimento cultural que se propõe a dotar a Barra da Tijuca(Rj) de um palco regular (que não existia antes de 10/11/2006) para a apresentação de poetas representativos da poesia carioca contemporânea, bem como de poetas do bairro e de qualquer parte do país. Com isso procuramos disseminar a cultura, favorecer a sua democratização e levar as pessoas a refletirem sobre a sua condição de vida, já que a poesia encontra-se, a nosso ver, em quaisquer nichos da alma humana que possam caracterizar as diferentes parcelas de uma existência.


A CRIAÇÃO

O Poveb foi idealizado e fundado por Aluizio Rezende (engenheiro, escritor, poeta) e Mariangela Mangia (educadora e professora) em meados de agosto de 2006.
Moradores da Barra da Tijuca e, tendo em vista o envolvimento cada vez maior de Aluizio Rezende com os eventos poéticos no Rio de Janeiro, a partir de 2005, o casal resolveu criar um movimento que objetivasse a implementação das atividades culturais no bairro, favorecendo a democratização da cultura. A idéia surgiu também do fato de a Barra, talvez devido a presença de seus grandes “shoppings” e condomínios de luxo, ter sido estigmatizada como um bairro onde as atividades culturais estivessem relegadas a um plano inferior. O Poveb veio para mudar essa noção.



PÚBLICO-ALVO

O nosso público-alvo abrange as diversas faixas etárias, a partir dos 7 anos, incluindo também as diversas camadas da população. Valemo-nos do pressuposto de que a poesia, principalmente, manifesta-se na favela ou no asfalto com a mesma grandeza, assim como pode ser veiculada por adultos e crianças com a mesma grandiosidade.



ATIVIDADES

As pessoas dizem seus poemas, ou de seus autores preferidos, lêem suas crônicas ou pequenos contos, nos intervalos ouvem música e podem se deparar com números de ballet promovidos por uma escola de dança convidada ou uma exposição de quadros de algum artista plástico conhecido ou que conheçamos. As pessoas podem também lançar seus livros de poesia ou de prosa durante os eventos.



EVENTOS


Realizamos então o primeiro evento (Poveb 1), o evento inaugural, no Piano Bar do Clube do Condomínio Novo Leblon, na Barra da Tijuca, em 10/11/2006. O Novo Leblon tem sido a nossa casa desde então, disponibilizando-nos não apenas um, mas outros espaços dentro do condomínio. Desse oferecimento não nos esquecemos nunca. E sempre estaremos agradecidos.
No primeiro ano de existência a nossa atuação não se limitou à Barra da Tijuca. Realizamos eventos fora do Rio de Janeiro, como na AFEA (Associação Fluminense de Engenheiros e Arquitetos), na Praia de Itacoatiara, Niterói; na Universidade Severino Sombra, em Maricá; e no GAM (Grupo de Artistas de Maricá), também em Maricá. Estivemos ainda em Santa Teresa e Campo Grande, em eventos específicos de poesia nesses bairros do Rio.
No segundo ano de vida (2008) continuamos também atuando fora da Barra da Tijuca, devendo ser ressaltada a excursão à cidade mineira de Passa Quatro, na Serra da Mantiqueira, organizada pelo Poveb para o SEERJ (Sindicato dos Escritores do Estado do Rio de Janeiro), e o show de poesia e música que apresentamos no Hotel Yledaré, em Miguel Pereira, RJ, em três módulos: “Mulher entre Fatos e Atos” (de Neudemar Santana e Vânia Moraes), “Conversa Proibida” (de Flávio Dórea e Sérgio Gerônimo) e “Amores na Inconseqüência” (de Mariangela Mangia e Aluizio Rezende).
Em 10/11/2007 completamos o nosso Primeiro Aniversário, com o lançamento da Primeira Coletânea do Poveb, um livro reunindo poemas dos poetas mais assíduos aos eventos do movimento.
No ano de 2007 fomos agraciados com o Prêmio ALAP Cultura 2007, concedido pela Academia de Letras e Artes Paranapuã. Enquanto que em 2008 fomos indicados para o recebimento do Prêmio Expressão Cultural 2008, concedido pela Coordenadoria Regional de Educação da Zona Oeste do Rio de Janeiro.
Em 13/01/2009 recebemos comunicado da Coordenação-Geral de Livro e Leitura do Ministério da Cultura, dando conta da seleção do Poveb no I Concurso de Pontos de Leitura 2008 (Edição Machado de Assis). A partir daquele momento o nosso movimento torna-se reconhecido pelo Governo Federal como Ponto de Leitura, passando a fazer parte da Rede Biblioteca Viva, “plataforma virtual de acompanhamento, interlocução e interação das iniciativas de livro e leitura por todo o Brasil”.
Tais distinções são o resultado do esforço que realizamos no sentido de atuarmos como promotores da cultura em nosso Estado e Cidade, com possibilidade de ampliarmos essa atuação pelo país. Tendo por objetivo a conscientização das pessoas a partir do seu acesso às diversas formas de cultura, com a preponderância da poesia.
Em 10/11/2008 completamos dois anos de existência e a comemoração se deu no dia 07/11/2008, no Piano Bar do Clube do Novo Leblon, com o lançamento da Segunda Coletânea do Poveb, reunindo, como a primeira, poemas dos poetas mais assíduos no período aos eventos do movimento. Na oportunidade recebemos das mãos da poeta Denize Vieira o Certificado de Responsabilidade Cultural 2008, concedido pela ABRACI, Associação Brasileira Sócio-Cultural de Apoio à Cidadania.


ALUIZIO REZENDE

http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=7405

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Elda




EDUARDA, MINHA MÃE



Estarrecida,
olhava à minha volta
e sentia a sua presença...
Isso sempre senti
desde nascença!
A senhora, minha mãe,
era o calor, a compreensão
o porto na chegada
e a doçura de um afago na saída.

Com seu sorriso complacente
e seu olhar admirador
você me enxergava sempre
com os olhos do seu amor.

Ninguém mais me vê assim
valorizando cada gesto meu...
Para mim, seu amor de mãe
jamais terminará, ou será desfeito,
pois, nem a morte que a levou,
não impede que eu me sinta,
como nos tempos de menina,
aninhada nos braços seus.



Elda Nympha Cobra Silveira

http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=52450

quarta-feira, 6 de maio de 2009



As sem-razões do amor


Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabe sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque te amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.


Autor: Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 5 de maio de 2009

Para todas nós, MÃES!!






Mulher não nasce, Estréia !
Estréia na vida, no trabalho;
Estréia na escola, que seja da vida;
Mas estréia.
Estréia na faculdade, no teatro,
Que seja o da vida, mas estréia.
E de estréia em estréia, vai ficando aos poucos
Mulher dos acontecimentos, do dia a dia.
Estréia no Amor; nas Emoções; e nos sentimentos.
Estréia também nas decepções dos relacionamentos;
Reais ou virtuais, não importa;
Amorosos ou não, mas estréia.
Estréia na escolha dos parceiros que
Algumas vezes podem decepcioná-la, mas estréia.
Estréia na maternidade, onde certamente
Se dá o mais lindo fenômeno da vida:
O Nascimento !
O choro, o primeiro de muitos
Que certamente virão.
A mulher é completa; nos sentimentos,
Nos gestos, nas emoções;
E na maioria de suas ações.
Seja pessoal, ou profissional,
Ela conquista o direito da luta sem par.
E ganhando em sua vivência,
Estréia na maior de suas experiências
O direito de se ver e se sentir mulher.
Mulher se não nasce, também não morre,
Muda de dimensão; deixa o carinho, a saudade,
A lembrança enfim.
Uma prova viva da sua estréia.

Autor desconhecido

Para todas as Mães, mãe-pais, mães-avós, mães de coração, todo meu carinho e respeito. Um grande beijo.

Marise

FESTA NA FAVELA...







Nada como ver os olhinhos dos meus filhos brilhando. A favela aqui em casa está fantasiada de branco e preto. Que lição foi dada pelos torcedores corintianos nesse último ano.A força de um povo que se uniu,os tais "loucos",e reergueu um time que representa uma parte estigmatizada do povo brasileiro.Pois é,o futebol para nós é importante sim.À medida em que faz a criança pobre sonhar,esquecer-se da tristeza dos morros e chutar uma bola,à medida em que nos faz esquecer a falcatruas politicas,o desemprego,a fome...Há mais coisas contidas no coração dos brasileiros quando se fala em futebol do que desconfia a vã filosofia dos que não vivem nossa realidade e ainda assim nos discriminam.Está aí um exemplo para todos.Se nos unissemos e se fossemos um pouco mais brasileiros,no sentido da luta,da esperança de ver nosso povo fazer gols,driblar a corrupção,a fome,expulsar os políticos que nada fazem por nós,sermos fiéis...Como foi a fiel torcida nos momentosmais sofridos,quem sabe assim poderíamos comemorar fantasiados de verde e amarelo em todas as mansões,em todas as favelas, a vitória de um povo que está cansado de ser enganado. Viva nós,os corinthianos! Viva o povo brasileiro!

Uma noite...Uma homenagem...Minha poesia...Meus amigos

Minha apresentação

Marise(de branco), com nossos amigos e ouvintes.




Banda Mandau


A noite do dia 1 de maio,no Villagio Café em São Paulo,no Sarau Sopa de Letrinhas do Clube Caiubi...



http://clubecaiubi.ning.com/profile/sopadeletrinhas